Tags:, , ,

Anarriê!

- 11/06/2014

Festas juninas são tradição no Nordeste e o que não falta é estilo na produção dos looks

Isabela Garrido e Fernando Barros

Se é verdade que a moda no Nordeste não segue um padrão único, o mesmo não se pode dizer das vestimentas durante o São João. A festa é a mais animada da região, comemorada tanto nas capitais quanto nas cidades do interior. Na época em que o calor tira férias e a temperatura diminui um pouco, o que não significa necessariamente frio, o nordestino abusa das roupas mais quentes, das botas e dos chapéus, normalmente dispensados no resto do ano. O jeans e o xadrez são itens praticamente obrigatórios, difícil é achar quem não os use.

O xadrez e o jeans são quase uma unanimidade entre homens e mulheres durante as festas juninas. Fotos: Blogs Woman Chic e By Laís Lima

 

A secretária executiva Márcia Maia não perde uma festa junina e faz questão de caprichar na produção do look: “Adoro o estilo de São João. Acho que fica super chique! Não pode faltar chapéu e lenço no pescoço, mas jeans surrado, bota e camisa xadrez também são essenciais”, diz.

O produtor de moda Cláudio Silveira faz um resumo das tendências para o São João deste ano: “De um modo geral, a mulher que vai para a balada junina ou para os forrós não abre mão de elementos cheios de brilho e cor. O animal print elege a onça como bicho da vez e as cores vão do flúor elétrico aos apastelados mais adocicados. Para os homens, a camisaria xadrez, que já virou um clássico e tem a ver com o mood grunge da estação, ganha fôlego extra”. Cláudio também aposta que a Copa do Mundo de Futebol vai trazer em 2014 o verde e o amarelo para as produções juninas em looks escancaradamente “brazucas”.

Quadrilha – Além das produções usuais de jeans e xadrez, no São João também não podem faltar os looks caricatos, utilizados nas quadrilhas. A ideia é imitar as roupas caipiras, satirizando, de maneira muitas vezes questionáveis, o modo de se vestir das pessoas do interior. Há muitas variações, mas em geral as mulheres usam vestidos longos e rodados, cheios de babados e estampas exageradas, maquiagens igualmente exuberantes – com direito a pontinhos de sarda nas bochechas – e cabelos presos por “marias chiquinhas”.

Para os homens, calça curta surrada e com remendos, camisa xadrez e chapéu de palha. Vestidos desse jeito, eles dançam coreografias ensaiadas que fazem a alegria de todos. Há até quem não participa da dança, mas adora se produzir ao estilo, como a analista de sistemas Sandra Mascarenhas: “Se tiver eventos de São João, eu vou a caráter. Mas não gosto só de usar vestido de chita. Procuro fazer algo diferente. Saio garimpando as peças e acessórios nas lojas, monto o vestido, faço ajustes. Gosto de criar a produção”, conta.

As roupas de caipira são um atrativo à parte nas festas juninas do Nordeste. Fotos: Blogs Sempre Perfeito e ProfNatália

EDIÇÃO 2022.2

A invisibilidade que nos cerca

De que perspectiva você enxerga o que está ao seu redor? A segunda edição de 2022 do Impressão Digital 126, produto laboratorial da disciplina Oficina de Jornalismo Digital (COM 126) da FACOM | UFBA, traz diferentes ângulos jornalísticos sobre o que nos marca enquanto sociedade, especialmente àquilo que fazemos questão de fingir que não existe. […]

Turma 2022.2 - 07/12/2022

De R$ 4,90 para R$ 5,20

Aumento da tarifa de ônibus em Salvador afeta rotina de estudantes universitários

Estudantes relatam dificuldades criadas pelo aumento do valor da passagem de ônibus em Salvador O aumento de trinta centavos no valor da passagem de ônibus em Salvador (R$4,90 para R$5,20), anunciado de maneira repentina pela Prefeitura, entrou em vigor no dia 13 de novembro. Tal medida vem prejudicando o cotidiano dos estudantes, especialmente aqueles que […]

Jessica Santana, Laura Rosa, Lucas Dias, Lucas Mat - 07/12/2023

DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL

Bahia é terceiro estado com maior número de partos em menores de idade

Estado registrou 6.625 partos em mulheres de até 17 anos; especialistas apontam falta de acesso à educação sexual como um dos principais motivadores Defendida por parte da sociedade e rechaçada por outra parcela, a educação sexual nas escolas é um tema que costuma causar polêmica quando debatido. Ainda assim, seu caráter contraditório não anula o […]

Larissa A, Lila S., Luísa X., Patrick S - 07/12/2023

catadores da cooperativa Canore reunidos

Desenvolvimento sustentável

Racismo Ambiental em Salvador e Economia Circular

Entenda como esse modelo de produção une sustentabilidade, cooperativas de reciclagem e a luta contra as desigualdades sociais Em meio à crise das mudanças climáticas, a cidade de Salvador tem registrado temperaturas maiores do que a média histórica, chegando a sensações térmicas acima dos 34ºC. Para combater os efeitos do aquecimento global, organizações e iniciativas […]

Anna Luiza S., Jackson S., Luiza G. e Pedro B. - 06/12/2023

Na imagem, uma mulher de blusa verde segura uma cesta com plantas medicinais em frente a uma barraca laranja que tem outras plantas e bananas

Desenvolvimento Sustentável

Feira une produção e consumo sustentáveis na UFBA

Realizada às sextas-feiras, Feira Agroecológica da UFBA se torna elo de ligação entre pequenos produtores e consumidores em busca de alimentação saudável A Feira Agroecológica da Universidade Federal da Bahia – apelidada carinhosamente de “Feirinha” – é um projeto de extensão do componente curricular “BIOD08 – Comercializando a Produção Agroecológica”, ministrado no Instituto de Biologia […]

Celso Lopez;Daniel Farias;Jade Araújo;Melanye Leal - 06/12/2023