Arte e(m) desenvolvimento urbano

- 11/09/2013

As consequências do processo de urbanização das cidades estiveram em foco nas exposições realizadas pelo MAM-BA

Gabriela Cirqueira e Karen Monteiro

Poluição, favelização crescente, inacessibilidade, congestionamentos, degradação histórica e ambiental são alguns elementos atuais do retrato urbano das principais metrópoles do país. Os reflexos do crescimento desordenado e o processo de desenvolvimento urbano e humano das cidades são os temas das exposições Esquizópolis – Os premiados dos Salões de Artes Visuais da Bahia 2012 – e Tupy Todos os Dias. As mostras do Museu de Arte Moderna da Bahia (MAM-BA) estabeleceram diálogo entre a história e o contexto atual da Bahia para compreender o desenvolvimento sociocultural e urbano do estado.

Exposição "Tupy Todos os Dias"

Exposição Tupy Todos os Dias

A exposição Tupy Todos os Dias resgata as propostas artísticas do artista plástico e  professor da Escola de Belas Artes da UFBA, Juarez Paraíso, que ocupavam as paredes da sala de espera do cinema de rua “Cine Tupy”, em 1968, e suas relações entre arte e urbanização. A intervenção é uma das integrantes do projeto “A Sala do Diretor”, que conta com trabalhos de dez artistas de diferentes gerações, como Sante Scaldaferri e Tuti Minervino, ao lado da pintura “O Touro”, da modernista Tarsila do Amaral. A proposta é uma possibilidade para que o público e os artistas se utilizem do espaço de trabalho da direção do MAM, como mais um território para a ocupação artística e convivência com novas experiências com a arte.

Paraíso e o Tupy – Os painéis de Juarez Paraíso no “Cine Tupy” foram destruídos com a venda do cinema para a empresa Companhia Internacional de Cinema (CIC), mas ainda integram a memória dos espectadores da exposição, dentre eles o motorista Flávio Rodrigues. “Ouvíamos muitas histórias sobre os filmes e depois sobre o sexo no Tupy, mas o que me encantava mesmo no cinema eram aqueles painéis enormes, de 30,40 metros, tão coloridos, no meio daquele cenário caótico. Era um mundo cheio de vida para um garoto recém-chegado na idade adulta. Só hoje, nesta visita ao MAM, descobri quem era o responsável por aquela grandiosidade que continua a me encantar”. No vídeo a seguir, Juarez apresenta a suas obras no Cine Tupy, em 1971:

[youtube=http://www.youtube.com/watch?v=Fa2dYVQ5RvE]

Babilônia urbana  A exposição Esquizópolis, resultado da parceria entre MAM e Fundação Cultural do Estado da Bahia (Funceb),  analisa criticamente o processo do desenvolvimento urbano das cidades baianas, através de obras premiadas no “Salão de Artes Visuais da Bahia 2012”, como Maracutaia S/A, O Cambista, Autopoiese, Coma Meu Coração Sem Pena, Que Não Foi de Ninguém, Escolha Sua Garota Favorita e Compartilha e Curte, realizados em Irecê, Jequié e Juazeiro, além de trabalhos pertencentes ao acervo do museu.

Prometeu-E-Sao-Joao-Brincando-De-Inquisicao-Em-Paisagem-Cruzalmense-Grande_ de Ze-De-Rocha_ foto Reprodução Secult

"Prometeu e São João brincando de inquisição em paisagem cruzalmense grande", de Zé de Rocha, integra a mostra Esquizópolis

Nas obras, elementos urbanos e arquitetônicos das cidades se misturam com intervenções de 17 artistas, dentre eles o fotógrafo Alex Oliveira. O artista retrata o imaginário construído durante o período da infância e adolescência, em que morou na cidade de Jequié, na exposição nomeada Cidade Babilônia. A obra evidencia um espaço urbano abandonado, em ruínas, como tantos outros que tendem a ser esquecidos nos cenários urbanos, pelo fluxo diário do cotidiano.

[slideshow_deploy id=’14243′]

“A exposição Cidade Babilônia é formada por fotografias de um shopping em Jequié, cuja construção foi um marco, mas nunca chegou a ser inaugurado, tornando-se um grande elefante branco. Em um dos meus retornos à cidade resolvi documentar o local e enviar ao Salão de Artes Visuais, com a proposta de retratar a invisibilidade atual de um símbolo do que poderia ser o progresso e sua arquitetura cuja fisicalidade desmorona, mas que ainda resiste na luta com o tempo”, destaca Alex.

Leia mais

Salvador e a “esquizofrenia da pólis”

EDIÇÃO 2022.2

A invisibilidade que nos cerca

De que perspectiva você enxerga o que está ao seu redor? A segunda edição de 2022 do Impressão Digital 126, produto laboratorial da disciplina Oficina de Jornalismo Digital (COM 126) da FACOM | UFBA, traz diferentes ângulos jornalísticos sobre o que nos marca enquanto sociedade, especialmente àquilo que fazemos questão de fingir que não existe. […]

Turma 2022.2 - 07/12/2022

De R$ 4,90 para R$ 5,20

Aumento da tarifa de ônibus em Salvador afeta rotina de estudantes universitários

Estudantes relatam dificuldades criadas pelo aumento do valor da passagem de ônibus em Salvador O aumento de trinta centavos no valor da passagem de ônibus em Salvador (R$4,90 para R$5,20), anunciado de maneira repentina pela Prefeitura, entrou em vigor no dia 13 de novembro. Tal medida vem prejudicando o cotidiano dos estudantes, especialmente aqueles que […]

Jessica Santana, Laura Rosa, Lucas Dias, Lucas Mat - 07/12/2023

DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL

Bahia é terceiro estado com maior número de partos em menores de idade

Estado registrou 6.625 partos em mulheres de até 17 anos; especialistas apontam falta de acesso à educação sexual como um dos principais motivadores Defendida por parte da sociedade e rechaçada por outra parcela, a educação sexual nas escolas é um tema que costuma causar polêmica quando debatido. Ainda assim, seu caráter contraditório não anula o […]

Larissa A, Lila S., Luísa X., Patrick S - 07/12/2023

catadores da cooperativa Canore reunidos

Desenvolvimento sustentável

Racismo Ambiental em Salvador e Economia Circular

Entenda como esse modelo de produção une sustentabilidade, cooperativas de reciclagem e a luta contra as desigualdades sociais Em meio à crise das mudanças climáticas, a cidade de Salvador tem registrado temperaturas maiores do que a média histórica, chegando a sensações térmicas acima dos 34ºC. Para combater os efeitos do aquecimento global, organizações e iniciativas […]

Anna Luiza S., Jackson S., Luiza G. e Pedro B. - 06/12/2023

Na imagem, uma mulher de blusa verde segura uma cesta com plantas medicinais em frente a uma barraca laranja que tem outras plantas e bananas

Desenvolvimento Sustentável

Feira une produção e consumo sustentáveis na UFBA

Realizada às sextas-feiras, Feira Agroecológica da UFBA se torna elo de ligação entre pequenos produtores e consumidores em busca de alimentação saudável A Feira Agroecológica da Universidade Federal da Bahia – apelidada carinhosamente de “Feirinha” – é um projeto de extensão do componente curricular “BIOD08 – Comercializando a Produção Agroecológica”, ministrado no Instituto de Biologia […]

Celso Lopez;Daniel Farias;Jade Araújo;Melanye Leal - 06/12/2023