Tags:, ,

Centro Move é referência no Brasil em treinamento funcional

- 06/04/2013

O educador físico e dono da marca explica a modalidade e tira dúvidas sobre prescrição e funcionalidades

Mayara Azevêdo e Rafael Barreto

Tiago Magalhães tem 34 anos e é pós-graduado em Musculação e Treinamento de força e atividade física para grupos especiais. É um dos fundadores da Fit Trainer, empresa que detém a marca franqueada Move. A Fit Trainer presta consultoria para montagem de academias e centros fitness, além de atuar na capacitação de educadores e fisioterapeutas que desejam atuar no mercado de Treinamento Funcional.

Impressão Digital 126: O que seria exatamente o treinamento funcional?

Tiago Magalhães: O Treinamento Funcional (TF) foi criado nos Estados Unidos e vem sendo muito bem difundido no Brasil, ganhando inúmeros praticantes. Tem como princípio preparar o organismo de maneira íntegra, segura e eficiente através do centro corporal, chamado de CORE ou centro de força, o que equivale ao abdômen, quadril e região lombar.

ID 126: Quais são basicamente os aparelhos que vocês usam para o treinamento funcional?

TM: Utilizamos mais acessórias como bandas elásticas, trenó, pneus, cordas, elásticos, discos de equilíbrio e bolas com peso, além de todos os acessórios de academia como barra, anilhas e halteres.

ID 126- Você trabalha com treinamento funcional há quantos anos? Por que o interesse pela área?

TM: Sempre tive uma vida esportiva bem ativa. Na faculdade de Educação Física, tive o interesse de melhorar o desempenho nas modalidades que gostava de praticar (voleibol, natação), vendo  diversas maneiras de usar outros tipos de métodos de treinamento que não somente a academia de ginástica com seus equipamentos de musculação. Foi a partir daí que despertou este interesse pelo treinamento funcional, mais precisamente em 2002, ano que conclui a faculdade.

ID 126: A academia Move existe há quanto tempo?

TM: O projeto dos Centros de Treinamento (CT) Move foi criado há três anos. Hoje o CT é uma das maiores empresas desse segmento no país contando com uma unidade própria, em Vilas do Atlântico e outras cinco franqueadas, sendo uma em Stella Maris, outra em Feira de Santana, Maceió e Sorocaba. Este ano ainda serão abertas mais três unidades no Brasil (Salvador, São Paulo e Novo Hamburgo/RS) e também uma unidade em Geneve (Suíça).

ID 126: Quantos alunos vocês atendem? Atividades externas também estão incluídas no treinamento?

TM: Hoje atendemos cerca de 120 alunos em média por unidade. Os treinos externos são realizados constantemente, para que haja sempre possibilidade de novos desafios. Pode ser no parque, na orla ou na praia, e são feitos normalmente aos fins de semana.

ID 126: Qual a média de idade dos seus alunos? O que eles buscam ao chegar no Centro de Treinamento?

TM: O TF é para todas as idades, desde as crianças que buscam aprender os movimentos, quanto adultos, idosos. As crianças procuram visando aprender os movimentos das modalidades esportivas, tornando a atividade física uma grande brincadeira. O perfil que se destaca são os alunos acima de 30 anos que buscam ou melhorar seu condicionamento, melhorar sua performance esportiva ou simplesmente sair um pouco da rotina cansativa das academias, já que o funcional é mais dinâmico.

ID 126: Como é feita a prescrição?

TM: Cada aluno antes de iniciar a atividade conosco passa por uma avaliação física e má avaliação do movimento funcional. A partir daí traçamos um planejamento de treino baseado nos resultados dos testes e também no objetivo de cada um. Trabalhamos com grupos e também com aulas individuais. Em todos os casos, o aluno tem sua planilha de treino exclusiva.

ID 126: Os médicos podem prescrever o Treinamento Funcional? O que você pensa a respeito desses limites entre medicina e Educação Física?

TM: Não podemos dizer que o treinamento funcional pertence à Educação Física, Fisioterapia ou Medicina, porém, cada área deve respeitar limites. Prescrever o Treinamento funcional como atividade física apenas o educador físico tem condição de fazer, ou seja, o médico faz o diagnóstico das necessidades clínicas e o professor prescreve a atividade. A conclusão que temos a respeito deste tema é que deve haver uma interação entre médico, fisioterapeuta e educador, cada um dentro da sua especialidade e sem ultrapassar as responsabilidades de sua formação acadêmica.

ID 126: As celebridades há algum tempo vem falando muito do funcional como “solução” para o emagrecimento. Por que o treinamento é tão aliado a isso?

TM: O treinamento funcional (TF) é uma atividade muito dinâmica, onde podemos usar todo potencial do nosso corpo. Enquanto na musculação tradicional apenas pensamos em treinamento de força, no TF buscamos muito mais que isso, focando em velocidade, agilidade, força, potência, resistência, coordenação e equilíbrio. 90% dos exercícios são realizados na posição em pé, como deslocamentos, avanços e agachamentos. Isso faz com que haja maior queima de calorias, consequentemente ajuda a emagrecer e a definir mais a musculatura.

ID 126: Você acha que a prática é pouco divulgada?

TM: Quando abrimos a nossa primeira unidade em Salvador, tivemos muita dificuldade pela desconfiança sobre o que seria esse treinamento funcional. Havia muitas dúvidas muito mais do que atualmente, mas conseguimos quebrar um pouco destes paradigmas a respeito do método. Hoje em dia, há muito mais materiais de leitura à respeito do tema, mais pessoas passaram a se interessar pela prática muito mais pelos seus expressivos resultados. Não podemos dizer que é uma tendência, mas sim uma realidade presente em grande parte das academias com suas aulas de circuito funcional, também nos diversos studios e centros exclusivos da modalidade.

Centro de Treinamento Move:
Alameda Praia de Ondina, s/n, Vilas do Atlântico
https://www.facebook.com/MoveFuncional?fref=ts;

EDIÇÃO 2022.2

A invisibilidade que nos cerca

De que perspectiva você enxerga o que está ao seu redor? A segunda edição de 2022 do Impressão Digital 126, produto laboratorial da disciplina Oficina de Jornalismo Digital (COM 126) da FACOM | UFBA, traz diferentes ângulos jornalísticos sobre o que nos marca enquanto sociedade, especialmente àquilo que fazemos questão de fingir que não existe. […]

Turma 2022.2 - 07/12/2022

De R$ 4,90 para R$ 5,20

Aumento da tarifa de ônibus em Salvador afeta rotina de estudantes universitários

Estudantes relatam dificuldades criadas pelo aumento do valor da passagem de ônibus em Salvador O aumento de trinta centavos no valor da passagem de ônibus em Salvador (R$4,90 para R$5,20), anunciado de maneira repentina pela Prefeitura, entrou em vigor no dia 13 de novembro. Tal medida vem prejudicando o cotidiano dos estudantes, especialmente aqueles que […]

Jessica Santana, Laura Rosa, Lucas Dias, Lucas Mat - 07/12/2023

DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL

Bahia é terceiro estado com maior número de partos em menores de idade

Estado registrou 6.625 partos em mulheres de até 17 anos; especialistas apontam falta de acesso à educação sexual como um dos principais motivadores Defendida por parte da sociedade e rechaçada por outra parcela, a educação sexual nas escolas é um tema que costuma causar polêmica quando debatido. Ainda assim, seu caráter contraditório não anula o […]

Larissa A, Lila S., Luísa X., Patrick S - 07/12/2023

catadores da cooperativa Canore reunidos

Desenvolvimento sustentável

Racismo Ambiental em Salvador e Economia Circular

Entenda como esse modelo de produção une sustentabilidade, cooperativas de reciclagem e a luta contra as desigualdades sociais Em meio à crise das mudanças climáticas, a cidade de Salvador tem registrado temperaturas maiores do que a média histórica, chegando a sensações térmicas acima dos 34ºC. Para combater os efeitos do aquecimento global, organizações e iniciativas […]

Anna Luiza S., Jackson S., Luiza G. e Pedro B. - 06/12/2023

Na imagem, uma mulher de blusa verde segura uma cesta com plantas medicinais em frente a uma barraca laranja que tem outras plantas e bananas

Desenvolvimento Sustentável

Feira une produção e consumo sustentáveis na UFBA

Realizada às sextas-feiras, Feira Agroecológica da UFBA se torna elo de ligação entre pequenos produtores e consumidores em busca de alimentação saudável A Feira Agroecológica da Universidade Federal da Bahia – apelidada carinhosamente de “Feirinha” – é um projeto de extensão do componente curricular “BIOD08 – Comercializando a Produção Agroecológica”, ministrado no Instituto de Biologia […]

Celso Lopez;Daniel Farias;Jade Araújo;Melanye Leal - 06/12/2023