Humoristas baianos entram na onda dos videos para Youtube

- 20/02/2014

Metade dos vídeos postados no Youtube no Brasil são de humor.  Em Salvador, as produtoras  +1! Filmes e Coringa Art estão pegando carona nessa onda de fazer rir pelo mais popular site de compartilhamento de vídeos.  

Texto: Tiago do Nascimento

A internet é um terreno fértil quando o assunto é humor. São inúmeros os humoristas que se popularizaram na rede, a exemplo de Felipe Neto, Marcelo Adnet e o fenômeno “Porta dos Fundos”. Segundo o Youpix, mais da metade dos vídeos postados no Youtube no Brasil são de humor.Em Salvador, muitos atores com formação em teatro estão pegando carona na onda.

É o caso da produtora +1! Filmes, criada em 2010 quando estudantes de comunicação audiovisual e de teatro se juntaram com a proposta de criar seus vídeos de forma independente. “A gente queria divulgar o nosso trabalho e como os atores tinham o humor como um traço em comum, a aposta foi assertiva. Muita gente começou a compartilhar e fazer comentários positivos e isso nos estimulou a criar mais vídeos. Hoje, nós temos mais de 200 vídeos postados no Youtube”, conta a atriz e produtora da +1! Filmes, Moara Cardial.

Moara ressalta que ter uma periodicidade de postagem no Youtube é muito importante, pois na Internet o conteúdo é mais perecível. “Postamos três vídeos por semana. Tudo acontece na hora, sem nenhum roteiro. Os atores improvisam o tempo inteiro e a narrativa é roteirizada quando a edição acontece”, afirma a atriz.

Maurício Tavares, professor da Faculdade de Comunicação (Facom) da Universidade Federal da Bahia (Ufba) e doutor em humor no rádio, afirma que a grande vantagem de ‘fazer graça’ na Internet é justamente a liberdade que atores têm tanto na linguagem, como no tema a ser escolhido. “Na internet você pode fazer quase de tudo, principalmente quando o assunto é humor. O Porta dos Fundos é um grande exemplo disso. Eles tocam em temas delicados que seria impossível abordar na televisão. É por isso que muitos humoristas estão sendo processados”, declara Maurício.

Improviso x roteiro – Se os vídeos da +1! Filmes têm êxito na base da improvisação, o processo de trabalho da produtora soteropolitana Coringa Art começa a partir de um roteiro. “Fazer humor não é tão simples assim como muita gente pensa. Nós da Coringa pensamos em primeiro lugar num bom roteiro. Isso acontece porque o público está cada vez mais exigente. Se antes vídeos toscos faziam sucesso, agora a qualidade deve ser impecável”, ressalta o produtor da Coringa Nelson Aguiar.

Contudo, fazer humor na internet também tem suas restrições. Os vídeos dificilmente ultrapassam quatro minutos de duração. “Prender uma pessoa na frente do computador é bastante complicado. Por isso a piada deve ser reta e objetiva. Nossos vídeos têm em média três minutos e meio de duração”, explica Nelson.

Homem-piada – Nas ruas, Felipe Mago atua como ator há 10 anos. No entanto, foi na internet que seu principal personagem – o Bidicá Labonga – ganhou grande notoriedade. “Eu faço minhas apresentações nos ônibus e praças. Na melhor das hipóteses, meu trabalho é visto por 200 pessoas em todos estes locais. Bidicá Labonga é visto por mil pessoas no Youtube  todos os dias. Tem gente de Brasília elogiando meu trabalho, recebo elogio do Espírito Santos e até de São Paulo. É muito gratificante andar na rua e ser reconhecido”, reconhece o ator.

Para criar sua personagem, Felipe usou a cotidianidade como elemento de composição. “Bidicá é bem peculiar em Salvador. O cara que utiliza da esperteza para vencer as dificuldade que a vida impõe. O diálogo é extraído das ruas mesmo. É a nossa forma de falar, nossos regionalismos, a nossa relação com o turista tomando cuidado para não estereotipar o soteropolitano”, ressalvou Mago.

É exatamente o dia-a-dia o traço mais marcante do humor feito na rede, como identifica  Tavares: “A melhor piada que pode ser feita é aquela sobre si mesmo. O grande acerto deste humor é exatamente o de retratar fatos corriqueiros e situações banais das vidas das pessoas.”

EDIÇÃO 2022.2

A invisibilidade que nos cerca

De que perspectiva você enxerga o que está ao seu redor? A segunda edição de 2022 do Impressão Digital 126, produto laboratorial da disciplina Oficina de Jornalismo Digital (COM 126) da FACOM | UFBA, traz diferentes ângulos jornalísticos sobre o que nos marca enquanto sociedade, especialmente àquilo que fazemos questão de fingir que não existe. […]

Turma 2022.2 - 07/12/2022

De R$ 4,90 para R$ 5,20

Aumento da tarifa de ônibus em Salvador afeta rotina de estudantes universitários

Estudantes relatam dificuldades criadas pelo aumento do valor da passagem de ônibus em Salvador O aumento de trinta centavos no valor da passagem de ônibus em Salvador (R$4,90 para R$5,20), anunciado de maneira repentina pela Prefeitura, entrou em vigor no dia 13 de novembro. Tal medida vem prejudicando o cotidiano dos estudantes, especialmente aqueles que […]

Jessica Santana, Laura Rosa, Lucas Dias, Lucas Mat - 07/12/2023

DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL

Bahia é terceiro estado com maior número de partos em menores de idade

Estado registrou 6.625 partos em mulheres de até 17 anos; especialistas apontam falta de acesso à educação sexual como um dos principais motivadores Defendida por parte da sociedade e rechaçada por outra parcela, a educação sexual nas escolas é um tema que costuma causar polêmica quando debatido. Ainda assim, seu caráter contraditório não anula o […]

Larissa A, Lila S., Luísa X., Patrick S - 07/12/2023

catadores da cooperativa Canore reunidos

Desenvolvimento sustentável

Racismo Ambiental em Salvador e Economia Circular

Entenda como esse modelo de produção une sustentabilidade, cooperativas de reciclagem e a luta contra as desigualdades sociais Em meio à crise das mudanças climáticas, a cidade de Salvador tem registrado temperaturas maiores do que a média histórica, chegando a sensações térmicas acima dos 34ºC. Para combater os efeitos do aquecimento global, organizações e iniciativas […]

Anna Luiza S., Jackson S., Luiza G. e Pedro B. - 06/12/2023

Na imagem, uma mulher de blusa verde segura uma cesta com plantas medicinais em frente a uma barraca laranja que tem outras plantas e bananas

Desenvolvimento Sustentável

Feira une produção e consumo sustentáveis na UFBA

Realizada às sextas-feiras, Feira Agroecológica da UFBA se torna elo de ligação entre pequenos produtores e consumidores em busca de alimentação saudável A Feira Agroecológica da Universidade Federal da Bahia – apelidada carinhosamente de “Feirinha” – é um projeto de extensão do componente curricular “BIOD08 – Comercializando a Produção Agroecológica”, ministrado no Instituto de Biologia […]

Celso Lopez;Daniel Farias;Jade Araújo;Melanye Leal - 06/12/2023