Tags:, , , ,

Salvador se prepara para receber estrangeiros

- 20/05/2014

Cidade-sede terá receptivo turístico reforçado durante a Copa

Fernanda Nery

 

Os turistas estrangeiros que passarem por Salvador durante a Copa do Mundo de Futebol da Fifa terão à disposição um receptivo especial. A capital contará com diversas ações para facilitar a vida dos visitantes durante a sua estadia. Uma delas será o programa Guias e Monitores, promovido pela Secretaria de Turismo do Estado (Setur), com 180 profissionais habilitados em até 12 idiomas, para atender os turistas em locais estratégicos, como aeroporto, rodoviária, pontos turísticos e hotéis. De acordo com a Setur, o programa foi implementado no Carnaval, na Copa das Confederações e será uma das principais ações de receptivo turístico durante o mundial.

Leia mais

Hospedagens alternativas na Copa

Atendimento 24 horas na Copa – Coordenados pela Bahiatursa e localizados na Rodoviária, Pelourinho e Aeroporto, os Serviços de Atendimento ao Turista (SATs) complementam a ação. Nos balcões informativos, estudantes bilíngues auxiliam o visitante com informações turísticas sobre os destinos da Bahia, mapas e folheteria. Os SATs contarão com um esquema especial para a Copa, em funcionamento 24 horas por dia. O call center Disque Bahia Turismo também funcionará em período integral e a quantidade de idiomas utilizados será ampliada de três para doze, inclusive com aqueles falados nos países das seleções que jogarão na cidade.

Estagiário do SAT, o estudante Duílio de Oliveira Miranda conta que o tipo de atendimento varia de acordo com o local. “No Pelourinho, há um atendimento mais completo, pois geralmente quando o turista vai lá procura saber mais sobre a cidade e os pontos turísticos. Aqui (na Rodoviária) e no Aeroporto, as pessoas costumam pedir mais informações pontuais, referentes ao deslocamento”, explica.

Salvador no topo do ranking – De acordo com dados divulgados pelo Ministério do Turismo em abril deste ano, Salvador foi a cidade-sede com maior número de inscritos em cursos do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec), com um total de 11.875 pessoas matriculadas. Criado a partir da parceria do Ministério da Educação com o Ministério do Turismo, o programa capacita profissionais para o mercado de trabalho e qualifica aqueles que lidam diretamente com o turista.

Arte: Lara Bastos

Responsável pelo Pronatec Copa na Bahia, a Superintendente de Serviços Turísticos da Setur-BA, Cássia Magalhães, explica a estatística: “Salvador sempre bateu recorde para inscrições do Pronatec. Essa grande procura se deve à qualidade dos cursos e à carência da população em qualificação profissional gratuita”. Ao todo, são 44 cursos ligados ao receptivo turístico, além dos de linha inglesa, espanhola e libras.

O antigo desejo de aprender um novo idioma foi o que motivou a camareira Eliana dos Santos a fazer o curso de inglês. Para ela, a Copa será uma oportunidade para interagir com os turistas e praticar o que aprendeu no curso. “A gente vai poder realizar um atendimento melhor e entender o que eles estão falando, sem precisar fazer mímicas”, conta.

Brasil Voluntário – Criado para recepcionar turistas e visitantes durante a Copa das Confederações e Copa do Mundo, o Programa Brasil Voluntário é mais uma iniciativa de capacitação para atendimento. Após passarem pela etapa de curso de educação à distância, os candidatos convocados para atuar nas cidades-sede iniciaram o treinamento presencial, com aulas temáticas sobre turismo, mobilidade, segurança e primeiros socorros. Em Salvador, 1.379 voluntários foram convocados para atuar em áreas como aeroportos, eventos de exibição pública, entorno dos estádios e centros abertos de mídia.

Para a coordenadora de capacitação do Brasil Voluntário em Salvador, Ana Maria Renne, a importância do programa não se restringe apenas ao conteúdo e à dinâmica das aulas, mas incentiva também a prática do voluntariado. “Esse é um projeto pioneiro, pois o Brasil não tem uma cultura de voluntários para megaeventos. O objetivo é formar um banco de dados para esse tipo de atuação. Primeiro foi a Copa das Confederações, agora eles vão atuar na Copa do Mundo, e em 2016 serão as Olimpíadas”, explica.

Ana Luiza Barros e Tomoko Kemmochi. Fonte: Fernanda Nery

Uma das convocadas do programa, a estudante Ana Luiza Barros afirma que sempre gostou de participar de projetos voluntários. “Tem gente que acha ruim trabalhar de graça, mas eu acredito que o maior ganho está na troca de experiências”, comenta. A interação com pessoas de diferentes culturas também atraiu a japonesa Tomoko Kemmochi, que já trabalhou com turismo em Tóquio e atuou como voluntária em albergue na Espanha. “Espero conhecer muitas pessoas, interagir com os turistas e brasileiros, e também conhecer um pouco mais da cultura local”, revela a japonesa em um esforçado português.

Confira imagens do treinamento sobre segurança e primeiros socorros:

[slideshow_deploy id=’16757′]

EDIÇÃO 2022.2

A invisibilidade que nos cerca

De que perspectiva você enxerga o que está ao seu redor? A segunda edição de 2022 do Impressão Digital 126, produto laboratorial da disciplina Oficina de Jornalismo Digital (COM 126) da FACOM | UFBA, traz diferentes ângulos jornalísticos sobre o que nos marca enquanto sociedade, especialmente àquilo que fazemos questão de fingir que não existe. […]

Turma 2022.2 - 07/12/2022

De R$ 4,90 para R$ 5,20

Aumento da tarifa de ônibus em Salvador afeta rotina de estudantes universitários

Estudantes relatam dificuldades criadas pelo aumento do valor da passagem de ônibus em Salvador O aumento de trinta centavos no valor da passagem de ônibus em Salvador (R$4,90 para R$5,20), anunciado de maneira repentina pela Prefeitura, entrou em vigor no dia 13 de novembro. Tal medida vem prejudicando o cotidiano dos estudantes, especialmente aqueles que […]

Jessica Santana, Laura Rosa, Lucas Dias, Lucas Mat - 07/12/2023

DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL

Bahia é terceiro estado com maior número de partos em menores de idade

Estado registrou 6.625 partos em mulheres de até 17 anos; especialistas apontam falta de acesso à educação sexual como um dos principais motivadores Defendida por parte da sociedade e rechaçada por outra parcela, a educação sexual nas escolas é um tema que costuma causar polêmica quando debatido. Ainda assim, seu caráter contraditório não anula o […]

Larissa A, Lila S., Luísa X., Patrick S - 07/12/2023

catadores da cooperativa Canore reunidos

Desenvolvimento sustentável

Racismo Ambiental em Salvador e Economia Circular

Entenda como esse modelo de produção une sustentabilidade, cooperativas de reciclagem e a luta contra as desigualdades sociais Em meio à crise das mudanças climáticas, a cidade de Salvador tem registrado temperaturas maiores do que a média histórica, chegando a sensações térmicas acima dos 34ºC. Para combater os efeitos do aquecimento global, organizações e iniciativas […]

Anna Luiza S., Jackson S., Luiza G. e Pedro B. - 06/12/2023

Na imagem, uma mulher de blusa verde segura uma cesta com plantas medicinais em frente a uma barraca laranja que tem outras plantas e bananas

Desenvolvimento Sustentável

Feira une produção e consumo sustentáveis na UFBA

Realizada às sextas-feiras, Feira Agroecológica da UFBA se torna elo de ligação entre pequenos produtores e consumidores em busca de alimentação saudável A Feira Agroecológica da Universidade Federal da Bahia – apelidada carinhosamente de “Feirinha” – é um projeto de extensão do componente curricular “BIOD08 – Comercializando a Produção Agroecológica”, ministrado no Instituto de Biologia […]

Celso Lopez;Daniel Farias;Jade Araújo;Melanye Leal - 06/12/2023